publicado por gondomaralegre2011 | Sexta-feira, 14 Janeiro , 2011, 09:41

Manuel Alegre no comício em Castelo Branco

 

 

 

 

 Manuel Alegre agradeceu hoje o “inequívoco apoio” do Partido Socialista num comício em castelo branco, com a presença do secretário-geral do PS, manifestando a convicção que “a esquerda tem força e capacidade para derrotar Cavaco Silva”. José Sócrates, por sua vez, manifestou-se convicto de que Manuel Alegre irá unir os portugueses e será um “garante da estabilidade política” e que “lutará pela cooperação institucional”.

 

“É para mim um momento de grande alegria e de grande alento ter aqui hoje o apoio claro, inequívoco, do secretário-geral do meu partido, o meu amigo e camarada José Sócrates”, disse Manuel Alegre esta noite em Castelo Branco num comício de grande mobilização e entusiasmo que juntou mais de um milhar de pessoas. O candidato manifestou ainda o seu “orgulho” por contar com o apoio de outras forças políticas, como o Bloco de Esquerda, e de muitos cidadãos e cidadãs independentes e movimentos cívicos.

 

“Mas não esperem, a começar por José Sócrates, que seja Presidente para fazer ou desfazer governos”, avisou, “ao contrário dos dois partidos que estão à espera de eleger um candidato que lhes abra as portas do poder”, acrescentou Manuel Alegre. Ao contrário do “outro candidato que desde ontem passou a ser de facção”, ao levantar a “suspeição” e a “ameaça de instabilidade política”, Manuel Alegre disse admirar a “coragem e determinação” com que o Primeiro-Ministro está a defender a autonomia, declarando o seu apoio à forma como José Sócrates tem gerido a questão da crise económica e financeira em Portugal.

 

 “É preciso resistir e digo com toda a clareza, muitas vezes temos tido encontros e desencontros: eu admiro a coragem e a determinação com que José Sócrates está a defender a autonomia e a capacidade dos portugueses resolverem por si próprios os seus problemas e terá sempre o meu apoio, ele ou qualquer outro Governo que queira resolver os nossos problemas sem interferências nem ingerências de outros países”, afirmou.

 

Recordando os grandes comícios da Madeira e dos Açores, o candidato afirmou ainda que a acção de campanha desta noite “confirma a possibilidade” de haver uma segunda volta, e depois conseguir ganhar as eleições presidenciais. Para Manuel Alegre, “a esquerda tem força e tem capacidade para derrotar Cavaco Silva”, considerando que é “hora de unir, somar e mobilizar”.

 

No seu discurso, José Sócrates salientou os valores que unem os socialistas e a candidatura Manuel Alegre, sublinhando a sua visão progressista dos poderes presidenciais e a abertura à mudança. Admitindo as divergências políticas que teve com Manuel Alegre, o secretário-geral do PS afirmou que “isso não impediu de convergir na luta por um país mais próspero e moderno, mais justo e solidário”, manifestando-se convicto de que será um “garante da estabilidade política” e que “lutará pela cooperação institucional”.

 

retirado daqui

 




Hino Nacional
"A Portuguesa"




“Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa hu-
mana e na vontade popular e empen-
hada na construção de uma socieda-
de livre, justa e solidária”.
(Constituição Rep. Portuguesa-art.1º)

«O melhor que a história nos pode dar
é suscitar o nosso entusiasmo»
(Goethe).


gondomaralegre2011@sapo.pt
gondomaralegre2011@gmail.com



Biografia de Manuel Alegre





Estrutura da Candidatura

Apoiantes de Manuel Alegre











1


2


3


4


5


6


7


8


9


10


11


12


13






António Arnaut



Carlos Brito



Isabel Castro



José Niza



Toni



André Freire

Hino da Campanha



LIVRE E FRATERNO PORTUGAL


Voltar a acreditar neste País
Voltarmos a regar nossa raiz
Voltarmos a sorrir
Sem nuvens a tapar
O sol que vai brilhar no nosso olhar.

Voltar a inventar este lugar
Viver de novo a vida sem esperar
Sonhar o velho sonho
Que temos adiado
E ver este País a acordar.

Livre e Fraterno Portugal
Justo e Alegre Portugal
País feito do mar,
País feito do amor,
País do nosso sonho
Portugal

Voltarmos a cantar este País
Que espera para voltar a ser feliz
Que a Praça da Canção
Não seja uma ilusão
E possa ser refrão dentro de nós.

Livre e Fraterno Portugal
Justo e Alegre Portugal
País feito do mar,
País feito do amor,
País do nosso sonho
Portugal



Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO