publicado por gondomaralegre2011 | Segunda-feira, 17 Janeiro , 2011, 07:58

Manuel Alegre em Matosinhos

  

 

 

Matosinhos ficará para a história da campanha de Manuel Alegre como um porto amigo, oferecendo ao candidato a recepção até aqui mais calorosa deste combate eleitoral. Muita música, muito bombo a tocar o ritmo, a festa começou ainda antes da chegada do candidato, com uma prenda dos pescadores à sua espera: um barco com o nome de Manuel Alegre para, contra ventos e marés, o guiar até à vitória.

 

Quando chegou, Manuel Alegre, acompanhado do Presidente da Câmara, Guilherme Pinto, viu-se rodedado de populares a tentarem "furar" o grupo de jornalistas. Formado um comboio em que Alberto Martins, ministro da Justiça, se viu incluído em pé de dança, a cidade não se poupou à festa.

 

Alegre visitou depois o Mercado de Angeiras, recebendo uma caixa de camarão e efusivos cumprimentos dos feirantes, continuando dentro de portas as simpáticas manifestações de apoio e encorajamento prestadas na rua.

 

Já na praia, o candidato comovido ergueu a réplica de um barco de pesca que lhe foi oferecido pelos pescadores. “Tem o seu nome, é o barco Manuel Alegre”. “É o barco para a vitória”, agradeceu o candidato, após o que se seguiu um passeio pelo passadiço para admirar o mar da praia de Angeiras.

 

Retirado daqui

 

 

 




Hino Nacional
"A Portuguesa"




“Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa hu-
mana e na vontade popular e empen-
hada na construção de uma socieda-
de livre, justa e solidária”.
(Constituição Rep. Portuguesa-art.1º)

«O melhor que a história nos pode dar
é suscitar o nosso entusiasmo»
(Goethe).


gondomaralegre2011@sapo.pt
gondomaralegre2011@gmail.com



Biografia de Manuel Alegre





Estrutura da Candidatura

Apoiantes de Manuel Alegre











1


2


3


4


5


6


7


8


9


10


11


12


13






António Arnaut



Carlos Brito



Isabel Castro



José Niza



Toni



André Freire

Hino da Campanha



LIVRE E FRATERNO PORTUGAL


Voltar a acreditar neste País
Voltarmos a regar nossa raiz
Voltarmos a sorrir
Sem nuvens a tapar
O sol que vai brilhar no nosso olhar.

Voltar a inventar este lugar
Viver de novo a vida sem esperar
Sonhar o velho sonho
Que temos adiado
E ver este País a acordar.

Livre e Fraterno Portugal
Justo e Alegre Portugal
País feito do mar,
País feito do amor,
País do nosso sonho
Portugal

Voltarmos a cantar este País
Que espera para voltar a ser feliz
Que a Praça da Canção
Não seja uma ilusão
E possa ser refrão dentro de nós.

Livre e Fraterno Portugal
Justo e Alegre Portugal
País feito do mar,
País feito do amor,
País do nosso sonho
Portugal



Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO