publicado por gondomaralegre2011 | Quarta-feira, 27 Outubro , 2010, 22:24

Manuel Alegre diz que não colabora “em atitudes populistas com carácter demagógico" de Cavaco Silva e, realçando a importância das eleições presidenciais, frisa que a democracia "tem custos" mesmo num contexto de contenção.

 

O candidato presidencial, no final de uma vista de dois dias de pré-campanha à Madeira, criticou a “hipocrisia” de Cavaco Silva ao anunciar uma redução nas despesas de campanha. "Não vou colaborar com o professor Cavaco Silva para não haver campanha. Tem que haver campanha mesmo, debates, com tudo o que isso implica, porque a democracia tem os seus custos", sustentou.

 

Alegre lembra que foi o primeiro a falar em necessidade de contenção na campanha, mencionando que nas últimas eleições gastou 849 mil euros, enquanto Cavaco Silva despendeu 3,194 milhões. Acusando o PR de, no exercício de funções estar a “estrategicamente a visitar os concelhos bastiões do seu eleitorado” concluiu que o candidato “apoiado pela direita política e económica” pode dispensar, como anunciou, a afixação de “outdoors” porque o seu ”outdoor é a exposição permanente no cargo de Presidente".

Na opinião de Alegre, o discurso do anúncio da recandidatura de Cavaco Silva a Belém foi muito "autocentrado, um pouco egocêntrico e aborrecido” e “muito parecido com o que fez há cinco anos". Além disso, acrescenta, Cavaco Silva pôs “o acento tónico no seu conhecimento dos dossiers e experiência", mas, concluiu, “isso não se traduziu em nada porque vivemos a prior crise desde o 25 de Abril".

 

in “Público”

tags:

Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
23

24
25
28
29
30

31


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO