publicado por gondomaralegre2011 | Sábado, 22 Janeiro , 2011, 16:54

Não ficarei sentado a ver a vida

os meus cavalos correm noutros campos

travam outras batalhas noutras páginas

não se resignam à erva do sossego

os meus cavalos buscam o insondável

ei-los que vão ainda à desfilada

ao toque de clarim à carga à carga

do outro lado da noite em outra escrita

 

Manuel Alegre, 1989

 

 

tags: ,

publicado por gondomaralegre2011 | Sábado, 22 Janeiro , 2011, 03:05

ALEGRE FAZ APELOS PUNGENTES AO VOTO

  

 

No Porto, Alegre fez apelos pungentes ao voto, críticas às mais recentes declarações de Cavaco Silva, afirmação realçou a independência da candidatura e fez uma breve e negativa referência à cobertura jornalística da campanha. O derradeiro comício de Alegre teve casa cheia no Pavilhão Académico do Porto.


O candidato definiu ainda os principais destinatários do apelo: os indecisos, os “idosos pobres”, as “mulheres trabalhadoras”, os jovens, os seus “camaradas socialistas”, a “classe média, os funcionários públicos, os professores”.


A todos eles, o candidato apoiado pelo PS e pelo Bloco de Esquerda pediu para votarem na sua candidatura – não por ele, salientou, mas “pela democracia com direitos sociais, pela escola pública, o Serviço Nacional de Saúde, a justiça nas relações laborais, o combate contra a promiscuidade entre a política e os negócios”.


Não faltaram ainda os ataques a Cavaco Silva. Alegre lembrou as mais recentes afirmações do seu adversário – os custos financeiros de uma eventual segunda volta das eleições e a proposta de criar um imposto extraordinário como alternativa aos cortes dos salários – para defender que a repetição das eleições “é a garantia da mudança”.


Evocando com frequência o 25 de Abril (“todos somos candidatos, todos os que se reclamam do 25 de Abril porque o 25 de Abril também foi feito para aqueles que ainda não nasceram”), Alegre fez questão de repetir que é um candidato independente, em oposição a Cavaco, que “é refém dos partidos”.

 

Alegre não se desviou nem um milímetro daquilo que tem vindo a sublinhar ao longo das duas semanas de campanha, enfatizando que, apesar dos resultados das sondagens, que dão a vitória a Cavaco Silva logo à primeira volta, o candidato apoiado pelo PSD e CDS “não está eleito”.

 

por Maria José Oliveira, Nuno Simas

in PUBLICO

 

 

 

ALEGRE PEDE VOTO «PELA DEMOCRACIA COM DIREITOS SOCIAIS»

 


No último discurso da campanha eleitoral, no Porto, Manuel Alegre retomou os ataques a Cavaco Silva e apelou ao voto dos indecisos, «idosos pobres», «mulheres trabalhadoras», jovens, «camaradas socialistas» e «classe média, funcionários públicos, professores».


Um voto que o candidato poeta considerou ser «pela democracia com direitos sociais, pela escola pública, o Serviço Nacional de Saúde, a justiça nas relações laborais, o combate contra a promiscuidade entre a política e os negócios».


Alegre assumiu-se como um candidato independente e criticou Cavaco Silva, que acusou de ser «refém dos partidos». O candidato apoiado pelo PS e BE fez referência ao 25 de Abril para condenar as declarações de Cavaco Silva sobre os custos de uma segunda volta e sublinhou que o recandidato a Belém «não está eleito».


No seu discurso, Alegre aproveitou ainda para dirigir uma palavra à cobertura jornalística da campanha presidencial, dizendo que a sua acção das duas últimas semanas foi «mal contada».

 

Por Redacção

in A BOLA

 


 

ALEGRE APELA AOS IDOSOS POBRES PARA QUE "NÃO SE DEIXEM ENGANAR" POR CAVACO

 

O candidato presidencial Manuel Alegre apelou aos idosos pobres para que não se deixem enganar, dizendo que Cavaco Silva poderá ser cúmplice na entrega dos serviços públicos de saúde aos privados, designadamente à banca.

 

Manuel Alegre falava no comício de encerramento da sua campanha no pavilhão do Académico do Porto.

 

"Dirijo-me aos idosos, sobretudo aos mais pobres, que precisam de um sistema público de saúde. Não se deixem enganar, não se deixem iludir, não votem num Presidente que seja cúmplice do desmantelamento do Serviço Nacional de Saúde", disse.

 

Pedro Morais Fonseca

in LUSA

 

 

 

tags:

publicado por gondomaralegre2011 | Sábado, 22 Janeiro , 2011, 01:55

 

Manuel Alegre no comício de encerramento da campanha eleitoral no Porto

  

 

"Nada está adquirido, Cavaco Silva não está eleito, eu digo com perfeito sentido da responsabilidade: a segunda volta é possível", Manuel Alegre.

 

Ler mais...

 

Oiça o discurso na integra Aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

  

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

  

 

 

  


Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds